sexta-feira, 4 de abril de 2008

Metilfenidato e a atividade metabólica (Portuguese)

Já em 1987 Porrino e Lucignani demonstraram que a administração de Metilfenidato alterou significativamente a atividade metabólica de várias regiões do sistema nervoso central, medida pela taxa de utilização cerebral de glicose।
A diminuição no metabolismo energético está associada com algumas doenças degenerativas como Alzeimer, Parkinson, Huntington e Isquemia Cerebral.